Pular para o conteúdo principal

Pomelo ou Grapefruit



Nome da fruta: Pomelo ou Grapefruit
Nome científico: Citrus paradisii Macfad.
Família botânica: Rutaceae
Categoria:
Origem: Sudeste Asiático
Características da planta: Árvore geralmente de 4 a 5 metros de altura, ramificada desde a base, ramos castanhos. Folhas grandes, de coloração verde intenso, aromáticas quando maceradas. Flores vistosas, alvas, aromáticas e melíferas.
Fruto: Tipo hesperídio, globoso, podendo atingir de 15 a 20 cm de diâmetro, casca de coloração esverdeada, amarela ou avermelhada. Polpa aquosa, amarga, envolvendo muitas sementes.
Frutificação: Durante o ano todo, preferencialmente no inverno.
Propagação: Estaca e enxertia
Uma laranja maior e mais amarga do que aquela que diariamente conhecemos: eis o pomelo, palavra que, em português e espanhol, designa a fruta também conhecida, em inglês, como “grapefruit”.
Trata-se em tudo de um laranjão, legítimo representante do gênero citrus: não apenas na textura e na coloração da casca, na organização em gomos da polpa, na suculência azeda que toma conta da boca, mas também nas propriedades do alimento. É rico exatamente nas mesmas vitaminas e, não bastasse isso, também das folhas são extraídos os mesmos óleos utilizados na medicina caseira. As árvores onde nascem os pomelos também são extremamente semelhantes às laranjeiras e a flor também pode ser comparada a uma flor de laranjeira, apenas maior e menos perfumada.
Das frutas de sua famosa família – que é a mesma de todas as laranjas – o pomelo ou “grapefruit” é talvez a menos conhecida e menos apreciada pelos brasileiros. E não é fácil encontrar uma explicação para isso. Em outros recantos do planeta, nos dois hemisférios, da Índia aos Estados Unidos, passando por Israel, e mesmo em países vizinhos, como a Argentina, a fruta é extremamente valorizada, sobretudo no preparo de sucos e refrescos em geral, naturais ou industrializados.
Sendo o Brasil o principal produtor mundial de laranjas, surpreende a pouca atenção que seus habitantes dedicam ao pomelo. É indubitável o fato de ser uma fruta que dá lucros: a indústria de sucos e refrigerantes sabe aproveitá-la talvez como nenhuma outra fruta. Concordando com a maioria dos brasileiros, entretanto, costumam estar os mestres-cucas, que pouco o empregam na culinária.
O pomelo é uma fruta aproveitada, sobretudo, para o preparo de bebidas; em todas as variedades, é pouco consumido ao natural, pois possui sabor demasiado amargo e adstringente. No entanto, para aqueles que quiserem comê-lo dessa forma, recomenda-se cortá-lo transversalmente, separando-lhe os gomos e adicionando açúcar. Dessa forma, a polpa da fruta pode ser totalmente aproveitada. Seu gosto único e refrescante é muito adequado para o desjejum, por exemplo, como costuma ser mais consumido nos Estados Unidos.
A Flórida, aliás, na costa oriental dos EUA, é responsável por metade da produção mundial da fruta, arrebanhando também a maior parcela dos lucros provenientes da comercialização, além de ser o principal consumidor. Naquele país, a produção de pomelo iniciou-se nos idos de 1880, muito antes, portanto, dos poucos brasileiros, que apenas recentemente começaram a se atrever em seu cultivo.
Quanto à origem da planta, acredita-se que seja a mesma das demais laranjas, ou seja, proveniente da Ásia, mais especificamente do arquipélago malaio.

Grandes laranjas

Chegando aos 20 cm de diâmetro, o pomelo é um dos maiores frutos cítricos que existem, se não o maior. A coloração da casca varia entre perfeitamente amarela e um amerelo um pouco mais róseo. Neste último caso, a polpa é mais escura e avermelhada, um pouco mais doce.
Fonte: Livro Futas Brasil Frutas

Comentários

TOP 10 DA SEMANA

Biri-biri

 Você já ouviu falar no biri-biri? É uma fruta que se parece com a carambola e também é conhecida como limão de caiena, devido ao seu sabor azedo característico e localização pela qual chegou às terras brasileiras, entrando na Amazônia por Caiena, na Guiana Francesa. Ela é muito comum na Bahia e faz parte de muitos pratos da culinária regional. A cultura popular acredita que essa frutinha é “antidiabética” e que ajuda a queimar calorias! Um estudo do extrato da fruta mostrou que ela é capaz de diminuir em 50% as taxas de glicose do sangue,  além da sua alta concentração de vitamina C. O azedinho do biri-biri combinado com algumas folhinhas de hortelã se transforma num delicioso e refrescante suco.

Fonte: http://www.goodlight.com.br

Umbu

Umbu é uma fruta de polpa suculenta nativa da Caatinga,região de fortes secas.
A árvore, quando adulta, vive em média 100 anos e pode armazenar até dois mil litros de água em suas raízes.  O umbu destaca-se pelo aroma e pelo quanto pode ser consumido sem causar desconforto. 
Sua polpa tem ação energética e é rica em hidratos de carbono e vitaminas B e C. Seu uso culinário abrange o fruto maduro e verde,transformado de diversas formas,e as folhas cruas ou refogadas.

Bastante apreciado in natura, o umbu é utilizado na fabricação de polpa, suco, sorvete, doce, geléia e uma grande variedade de produtos. Industrializado, o fruto apresenta-se sob forma de sucos engarrafados, doces, geléias, vinho, polpa de frutas.
Pode se cozinhar os frutos mais "passados" para obter vinagre ou bater a polpa com leite e açúcar pra se fazer a tradicional Umbuzada,que pode substituir a refeição noturna do nordestino.

Fonte: lilliverdi.blogspot.com.b




Cagaita

Esse fruto do Cerrado é rico em antioxidantes e vitamina C, tendo um sabor azedinho e ainda um efeito laxativo quando consumidos em grande quantidade  principalmente se estiverem quentes. Já suas folhas têm o efeito oposto quando preparadas em infusão. O nível de vitamina C encontrado nela é superior ao das frutas comuns, e isso faz dela um potencial para bebidas isotônicas e funcionais, assim como seu emprego em geleias e refrigerantes, que ainda terão como acréscimo suas propriedades antioxidantes.

Jambo

O seu gosto é adocicado e suavemente ácido e o aroma é parecido ao de rosas. O jambo é composto por vitamina C, antioxidantes que atuam diretamente na prevenção do envelhecimento precoce,flavonoides e taninos.Todos esses ingredientes neutralizam a ação dos temidos radicais livres, e contribuem para a formação do colágeno e também contra tumores. Fonte:http://www.mundodastribos.com

Cambuci

Além de frutífera a árvore também é ornamental, estando infelizmente sob risco de extinção. Nativa da Mata Atlântica, seus frutos são um ótimo ingrediente para doces e sucos. Arredondado, de polpa carnuda, fibrosa e com poucas sementes, o fruto tem um perfume adocicado e intenso. Há ainda a casca, que verde e com tons em amarelo, é adstringente. O sabor é um pouco ácido, bem parecido com o do limão e apesar de poder ser consumida, o melhor uso é mesmo para o preparo de doces, geleias e sucos.