Pular para o conteúdo principal

Carambola


A carambola é uma fruta cuja beleza encanta as pessoas que a colhem, pois tem uma forma delicada, com 5 gomos compridos de coloração que passa de verde quase translúcido, até um amarelo gema brilhante. Quando cortada ao meio, em sentido transversal, apresenta o aspecto de estrela, com 5 pontas perfeitas. Quando verde, o fruto é adstringente e ’amarra’ a boca e, quando maduro, é adocicado porém ácido. As suas pequenas e exuberantes flores apresentam pétalas em número de 4 a 5, de coloração violeta, bordadas de branco nas laterais, que antes da frutificação, cobrem toda a árvore, exalando um perfume exótico. Suas folhas são verde brilhantes, muito sensíveis.

Por séculos, foi considerada árvore ornamental, chegando até 7 metros de altura. É nativa da Ásia tropical, talvez da Índia e mesmo da China, países onde a população não se atrevia a comer esta fruta exótica. Recebeu o nome científico de Averrhoa carambola e pertence à família das Oxilidaceae.
 

Somente em 1818, foi introduzida no Brasil, pelo agrônomo francês Paul Germain, que a levou ao Nordeste, mais especificamente para Pernambuco. Depois foram feitas análises químicas que comprovaram sua riqueza em minerais, vitaminas, taninos e ácido oxálico. Daí foi um passo para se espalhar por todo litoral brasileiro, sendo transformada pela indústria alimentícia em geléias, compotas, xaropes, conservas, picles, vinhos e sucos.

Não é recomendado que pessoas com insuficiência renal comam carambola, pois esta fruta possui uma toxina natural que não é filtrada pelo rim destas pessoas, ficando retida no organismo e atingindo o cérebro, podendo levar inclusive à morte. Os sintomas de intoxicação são crise de soluços, confusão mental, convulsões e coma.

A carambola possui as vitaminas A, B1, B2, B5 e C, sais minerais como o fósforo, 
potássio, cálcio e sódio, além de fibras e ácido oxálico. Das frutas, é a que tem maior concentração de fósforo (matéria-prima para o trabalho dos músculos e nervos). Quem faz uso de antiácidos (tratamentos contra má digestão, gastrite e úlcera) pode ter carência desse importante mineral.
 
Na medicina alternativa, seu suco é utilizado como fonte de muitos nutrientes e é recomendado para amenizar diarreias e febres. Isso porque a fruta contém tanino, que possui propriedades hemostáticas, anti-sépticas e tonificantes. 






Fonte:www.nutricaoemfoco.com.b

Comentários

TOP 10 DA SEMANA

Biri-biri

 Você já ouviu falar no biri-biri? É uma fruta que se parece com a carambola e também é conhecida como limão de caiena, devido ao seu sabor azedo característico e localização pela qual chegou às terras brasileiras, entrando na Amazônia por Caiena, na Guiana Francesa. Ela é muito comum na Bahia e faz parte de muitos pratos da culinária regional. A cultura popular acredita que essa frutinha é “antidiabética” e que ajuda a queimar calorias! Um estudo do extrato da fruta mostrou que ela é capaz de diminuir em 50% as taxas de glicose do sangue,  além da sua alta concentração de vitamina C. O azedinho do biri-biri combinado com algumas folhinhas de hortelã se transforma num delicioso e refrescante suco.

Fonte: http://www.goodlight.com.br

Umbu

Umbu é uma fruta de polpa suculenta nativa da Caatinga,região de fortes secas.
A árvore, quando adulta, vive em média 100 anos e pode armazenar até dois mil litros de água em suas raízes.  O umbu destaca-se pelo aroma e pelo quanto pode ser consumido sem causar desconforto. 
Sua polpa tem ação energética e é rica em hidratos de carbono e vitaminas B e C. Seu uso culinário abrange o fruto maduro e verde,transformado de diversas formas,e as folhas cruas ou refogadas.

Bastante apreciado in natura, o umbu é utilizado na fabricação de polpa, suco, sorvete, doce, geléia e uma grande variedade de produtos. Industrializado, o fruto apresenta-se sob forma de sucos engarrafados, doces, geléias, vinho, polpa de frutas.
Pode se cozinhar os frutos mais "passados" para obter vinagre ou bater a polpa com leite e açúcar pra se fazer a tradicional Umbuzada,que pode substituir a refeição noturna do nordestino.

Fonte: lilliverdi.blogspot.com.b




Cagaita

Esse fruto do Cerrado é rico em antioxidantes e vitamina C, tendo um sabor azedinho e ainda um efeito laxativo quando consumidos em grande quantidade  principalmente se estiverem quentes. Já suas folhas têm o efeito oposto quando preparadas em infusão. O nível de vitamina C encontrado nela é superior ao das frutas comuns, e isso faz dela um potencial para bebidas isotônicas e funcionais, assim como seu emprego em geleias e refrigerantes, que ainda terão como acréscimo suas propriedades antioxidantes.

Jambo

O seu gosto é adocicado e suavemente ácido e o aroma é parecido ao de rosas. O jambo é composto por vitamina C, antioxidantes que atuam diretamente na prevenção do envelhecimento precoce,flavonoides e taninos.Todos esses ingredientes neutralizam a ação dos temidos radicais livres, e contribuem para a formação do colágeno e também contra tumores. Fonte:http://www.mundodastribos.com

Cambuci

Além de frutífera a árvore também é ornamental, estando infelizmente sob risco de extinção. Nativa da Mata Atlântica, seus frutos são um ótimo ingrediente para doces e sucos. Arredondado, de polpa carnuda, fibrosa e com poucas sementes, o fruto tem um perfume adocicado e intenso. Há ainda a casca, que verde e com tons em amarelo, é adstringente. O sabor é um pouco ácido, bem parecido com o do limão e apesar de poder ser consumida, o melhor uso é mesmo para o preparo de doces, geleias e sucos.