Pular para o conteúdo principal

Achachairu


Características da planta: Árvore geralmente de até 6 metros de altura, com látex amarelo. Flores alvas reunidas na axila das folhas.

Fruto: Tipo baga, globoso, amarelo-alaranjado. Polpa adocicada, muito aromática, envolvendo uma a duas sementes.
Frutificação: Duas a três vezes ao ano
Propagação: Semente
O achachairu é fruto humilde. Discreto em sua miudeza, permanece em pequenos grupos próximos à folhas verde-escuras da árvore de florzinhas brancas, mirradas, que quase não alcançam meio centímetro. O fruto, um pouco maior, chega no máximo a 2,5 cm de diâmetro. Ali, no meio da mata, o achachairu aguarda até que algum habitante da floresta, carente de alimento, o apanhe para se saciar com sua polpa esbranquiçada, de sabor agridoce e aroma agradável, mas de aspecto pouco atraente.
Mas, se não for colhido por homem, mulher ou criança de passagem, não há problema, pois seus principais consumidores, na verdade, são outros. Talvez menos exigentes quanto à necessidade de atrativos e menos avessos ao líquido branco que a planta exsuda quando cortada ou partida, são os macacos e os pássaros que mais fazem uso do achachairu. Daí ser a planta conhecida também pelo nome de fruto-de-macaco.
Originário do México e da América Central, com maior frequência nas proximidades do Canal do Panamá, o achachairu espalha-se discretamente pelas florestas brasileiras de clima e vegetação semelhantes aos da região de origem da planta. Por aqui, possui parentes bem mais conhecidos e aproveitados comercialmente, como o bacuri e o bacupari, também da família das Gutíferas.
Embora o achachairu não receba grandes atenções daqueles que o encontram pelo caminho, a fruta esforça-se para isso, revestindo-se das cores nacionais. O fruto, quando verde, é bem verde, verde-escuro. Quando amadurece, vai-se amarelando, até quase exatamente a cor de ouro predominante na nossa bandeira. Depois, ainda abandonado, vai desistindo dessa possível estratégia de atração, alaranjando-se até apodrecer.
Fonte:http://www.dicasereceitas.com.br

Comentários

  1. conheci essa fruta há poucas semanas e amei. Muito saborosa e assemelhada ao sabor da lichia. vou plantar em minha casa.

    ResponderExcluir
  2. Aqui no ES a fruta é conhecida como Azedinha,por ser cítrica mais é bastante saborosa da frutos poucas vezes no ano.

    ResponderExcluir
  3. hehehe 😜 conheci hoje por incrível q pareça, realmente o gosto eh o mesmo da lichia hehehe 😜 interessante

    ResponderExcluir

Postar um comentário

TOP 10 DA SEMANA

Biri-biri

 Você já ouviu falar no biri-biri? É uma fruta que se parece com a carambola e também é conhecida como limão de caiena, devido ao seu sabor azedo característico e localização pela qual chegou às terras brasileiras, entrando na Amazônia por Caiena, na Guiana Francesa. Ela é muito comum na Bahia e faz parte de muitos pratos da culinária regional. A cultura popular acredita que essa frutinha é “antidiabética” e que ajuda a queimar calorias! Um estudo do extrato da fruta mostrou que ela é capaz de diminuir em 50% as taxas de glicose do sangue,  além da sua alta concentração de vitamina C. O azedinho do biri-biri combinado com algumas folhinhas de hortelã se transforma num delicioso e refrescante suco.

Fonte: http://www.goodlight.com.br

Umbu

Umbu é uma fruta de polpa suculenta nativa da Caatinga,região de fortes secas.
A árvore, quando adulta, vive em média 100 anos e pode armazenar até dois mil litros de água em suas raízes.  O umbu destaca-se pelo aroma e pelo quanto pode ser consumido sem causar desconforto. 
Sua polpa tem ação energética e é rica em hidratos de carbono e vitaminas B e C. Seu uso culinário abrange o fruto maduro e verde,transformado de diversas formas,e as folhas cruas ou refogadas.

Bastante apreciado in natura, o umbu é utilizado na fabricação de polpa, suco, sorvete, doce, geléia e uma grande variedade de produtos. Industrializado, o fruto apresenta-se sob forma de sucos engarrafados, doces, geléias, vinho, polpa de frutas.
Pode se cozinhar os frutos mais "passados" para obter vinagre ou bater a polpa com leite e açúcar pra se fazer a tradicional Umbuzada,que pode substituir a refeição noturna do nordestino.

Fonte: lilliverdi.blogspot.com.b




Cagaita

Esse fruto do Cerrado é rico em antioxidantes e vitamina C, tendo um sabor azedinho e ainda um efeito laxativo quando consumidos em grande quantidade  principalmente se estiverem quentes. Já suas folhas têm o efeito oposto quando preparadas em infusão. O nível de vitamina C encontrado nela é superior ao das frutas comuns, e isso faz dela um potencial para bebidas isotônicas e funcionais, assim como seu emprego em geleias e refrigerantes, que ainda terão como acréscimo suas propriedades antioxidantes.

Jambo

O seu gosto é adocicado e suavemente ácido e o aroma é parecido ao de rosas. O jambo é composto por vitamina C, antioxidantes que atuam diretamente na prevenção do envelhecimento precoce,flavonoides e taninos.Todos esses ingredientes neutralizam a ação dos temidos radicais livres, e contribuem para a formação do colágeno e também contra tumores. Fonte:http://www.mundodastribos.com

Cambuci

Além de frutífera a árvore também é ornamental, estando infelizmente sob risco de extinção. Nativa da Mata Atlântica, seus frutos são um ótimo ingrediente para doces e sucos. Arredondado, de polpa carnuda, fibrosa e com poucas sementes, o fruto tem um perfume adocicado e intenso. Há ainda a casca, que verde e com tons em amarelo, é adstringente. O sabor é um pouco ácido, bem parecido com o do limão e apesar de poder ser consumida, o melhor uso é mesmo para o preparo de doces, geleias e sucos.